Buscar

MT: Mauro Mendes diz que preço dos alimentos vai subir por causa da guerra na Europa

Governador ainda comparou a invasão à Ucrânia à ação militar alemã que foi o estopim para a 2ª Guerra Mundial

O governador Mauro Mendes disse nesta quarta-feira (9) que a guerra entre a Rússia e a Ucrânia vai ter reflexo no preço de alimentos e combustíveis para os brasileiros.

Ele ponderou questões já apontadas por economistas sobre a alta no preço do petróleo e alterações na importação de fertilizantes por outros países.


O preço do barril do petróleo ultrapassou dos US$ 120 esta semana e o preço dos fertilizantes, que já sofriam pressão da paralisação na pandemia, também começaram a subir.


“O barril do petróleo já está quase US$ 140. Daqui a pouco, a Petrobras vem com seus aumentos, como já veio tantas vezes. Aumenta o preço da gasolina, que vai para o diesel, que vai para comida, que chega à mesa da sua casa. A comida vai ficar mais cara por causa da guerra”, disse ele, em entrevista à TV Cidade Verde.

Na semana passada, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso (Fecomércio-MT) disse que o conflito no leste europeu terá desdobramento econômico em vários setores, incluindo o comércio.

Xadrez maluco e 3ª guerra mundial

O governador Mauro Mendes também criticou na entrevista a instabilidade política gerada pela invasão da Rússia à Ucrânia. Ele comparou a situação à invasão alemã à Polônia, que levou ao estouro da 2ª Guerra Mundial, em 1939.


“É um xadrez político gigantesco. Foi assim que começou a 2ª Guerra Mundial. Parecia a invasão de um país. Foi entrando mais gente [referência aos países do lado contrário e a favor à invasão da Polônia] e virou aquela grande confusão”, disse.

“É um absurdo aquilo que está ali. Um maluco, o Putin, está administrando a Rússia, que tem um grande poderio bélico”, complementou.


Reinaldo Fernandes/Olivre


FIQUE ATUALIZADO: PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE BEM INFORMADO (NOTÍCIAS, VAGA DE EMPREGO, UTILIDADE PÚBLICA) -CLIQUE AQUI