Buscar

Milho fecha em forte alta em Chicago

“Os preços do petróleo bruto subiram mais de 11%"

O mercado do milho fechou em forte alta na Bolsa de Chicago, puxado pela forte elevação do petróleo, de acordo com informações que foram divulgadas pela TF Agroeconômica. “A cotação do milho para março22 fechou em forte alta de 5,69% ou 37,50 cents/bushel a $ 697,0. A cotação de julho22, importante para as exportações brasileiras, fechou também em alta de 5,05% ou $ 32,50 cents/bushel a $ 676,50”, comenta.

A base média nacional demilho do cmdtyView foi de 7 centavos firme esta manhã para -20 centavos. Isso ainda está abaixo dos - 13 centavos no final de janeiro/meados de fevereiro. “Nos dados cmdtyView do BCE, a base média é de –20 centavos, 8 centavos mais forte no dia, mas 10 centavos mais fraco em relação a 1º de março de 2021. No Oeste do Cinturão de Milho, a base média regional de cmdtyView foi 21 3/4 centavos abaixo do ponto, 7 centavos mais apertado do que ontem e firme com a mesma oferta de base no ano passado”, completa a consultoria.

“Os preços do petróleo bruto subiram mais de 11%, para bem acima da marca de US$ 100/barril, fechando a US$ 106,33. Essa é a cotação de vencimento mais alta desde a invasão da Crimeia em março de 2014”, indica a consultoria.

“Contudo, a oferta mundial está prejudicada pelas reduções ocorridas com a seca na América do Sul e com as dificuldades de embarque do milho da Ucrânia, quarta maior exportadora mundial, diante do conflito em que está envolvida. No Brasil, os preços deverão sentir esta redução na oferta, pela menor oferta da safra de verão”, conclui a consultoria agroeconômica, nesse meio de semana.


Leonardo Gottems/Agrolink


FIQUE ATUALIZADO: PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE BEM INFORMADO (NOTÍCIAS, VAGA DE EMPREGO, UTILIDADE PÚBLICA) -CLIQUE AQUI