Buscar

Mendes nega aumento da RGA e diminuir alíquota da previdência

Apesar de cenário econômico positivo, governador insinua que não há espaço para alterações

Mayke Toscano/Secom-MT

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou que, mesmo diante do atual cenário econômico positivo do Estado, não há espaço para alterações dos percentuais já fixados pra Revisão Geral Anual (RGA) dos servidores e ampliação da faixa de isenção de contribuição previdenciária para aposentados.

“Temos uma regra clara sobre isso e vamos aplicá-la. Estado tem que cuidar dos servidores, mas também de todos os cidadãos”, afirmou.

Atualmente, a RGA de 2022 prevista para o próximo ano é de 6,05% e a isenção do pagamento de alíquota de 14% ao MT Prev é dada sobre até R$ 3,3 mil para os inativos que recebem salário até a faixa de R$ 9 mil.

As discussões sobre esses dois assuntos foram retomadas na Assembleia Legislativa recentemente, em razão da análise e necessidade de aprovação do projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2022.

''Todo país que trilhou o caminho do populismo quebrou. Não precisa bater com a cara na parede para saber que você vai se arrebentar''


Alguns deputados, como é o caso de Janaina Riva (MDB), apontam que com o incremento de receita, o Executivo possui lastro financeiro para ampliar os benefícios. Mendes discordou.

“Temos uma Lei de Responsabilidade Fiscal estadual que estabelece quanto podemos gastar com pessoal em Mato Grosso. E eu não vou descumprir uma regra tão importante”, disse.

“E espero que os próximos [governadores] que me sucederem também o façam, porque foi agindo com responsabilidade fiscal que construímos esse cenário positivo”, completou.

O governador relembrou ter recebido o Estado quebrado em 2019, quando iniciou a sua gestão, e que precisou agir de forma firme para recolocá-lo nos trilhos. Para destruir tal cenário positivo, segundo ele, “é muito fácil”.

“Basta ser irresponsável, populista. Todo país que trilhou o caminho do populismo quebrou. Não precisa bater com a cara na parede para saber que você vai se arrebentar. Vamos cumprir a legislação”, criticou.


LISLAINE DOS ANJOS/MideaNews


FIQUE ATUALIZADO: PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE BEM INFORMADO (NOTÍCIAS, VAGA DE EMPREGO, UTILIDADE PÚBLICA) -CLIQUE AQUI