Buscar

Governo reduz orçamento de plano em 17% para Combate a queimadas em MT

Em 2021, o plano teve recurso de R$ 73 milhões. Neste ano, serão R$ 60 milhões para enfrentar o período de estiagem

O Governo de Mato Grosso lançou nesta quarta-feira (13) o plano anual de combate a queimadas, com redução de 17,8% dos recursos e resultado abaixo do esperado.

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) terá cerca de R$ 60 milhões para aplicar em medidas de combate, incluindo o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil.


O plano, já em andamento, ainda terá a implantação de pelotões regionais em áreas de atividades mais intensas, 60 carros de bombeiros e posto ambulante veterinário de stand-by.

Em 2021, o plano teve recurso de R$ 73 milhões. Conforme o secretário executivo da Sema, Alex Marega, o orçamento passado incluia a compra de um helicóptero e equipamentos de proteção para os bombeiros.

Decreto de emergência

O período proibitivo de queimadas neste ano será antecedido por uma situação de emergência, que vai vigorar de maio a julho. São os meses que iniciam o período de seca e aumenta a incidência de queimadas, principalmente as irregularidades.


“Teremos tolerância zero com todos que praticarem incêndio. Aqueles que insistirem nisso, infelizmente, serão pegos. Precisamos cumprir o Código Florestal, pois isso tem impacto econômico”, afirmou o governador Mauro Mendes.

Resultado abaixo do esperado

A Sema informou que Mato Grosso continua no topo do ranking da exploração ambiental ilegal, com destaque para o desmatamento e os incêndios (queimadas ilegais).


Houve redução dos índices nos últimos anos, como o recuo para a segunda posição no desmatamento, mas abaixo do que era esperado.


Uma análise dos dados do Instituto Pesquisas Espaciais (Inpe) levantou a hipótese de que infratores estariam usando novos métodos de exploração, além dos acompanhados pela Sema.


Foto: Divulgação / Ministério da Justiça

Reinaldo Fernandes


Siga @Portalmtnews e aproveite para entrar em nosso grupo do WhatsApp – CLIQUE AQUI.