Buscar

GCCO divulga nome de 4º quarto morto em confronto; suspeito usava nome falso

Reprodução

- FIQUE ATUALIZADO: PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE BEM INFORMADO (NOTÍCIAS, VAGA DE EMPREGO, UTILIDADE PÚBLICA) - CLIQUE AQUI


Waldeir Porto Costa foi identificado como o quarto morto pelo Batalhão de Operações Especiais (Bope) suspeito de envolvimento em roubo às agências Sicoob e Sicredi em Nova Bandeirantes (a 1.026 km de Cuiabá), Segundo a polícia, ele estava usando um nome falso quando se mudou do Pará para Alta Floresta (a 800 km de Cuiabá).

Os outros mortos são Romário de Oliveira Batista, Luiz Miguel Melek e Maciel Gomes de Oliveira, 35, 40 e 37 anos, respectivamente.

O delegado titular do GCCO, Vitor Hugo Bruzolato Teixeira, informou que recebeu da Politec a identificação dos quatro suspeitos de participar da ação criminosa.

"Waldeir era do Pará e estava em Alta Floresta com uma documentação falsa em nome de Rodrigo Mota. Nós apuramos, até o momento, que os quatro tinham uma relação de amizade. E agora é claro que vamos avançar para identificar qual é a participação de cada um deles na ação criminosa, já que com os suspeitos os policiais encontraram armas, munições e parte do dinheiro subtraído das agências bancárias e demais objetos relacionados", cita o delegado

O caso

Análise preliminar da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) identificou que o Bope efetuou vários disparos contra o suposto grupo criminoso em 4 de junho. Politec esteve no local do crime na sexta (11), mas o laudo, contudo, ainda não foi finalizado.

Conforme a Polícia Militar (PM), o confronto aconteceu após uma caminhonete branca fugir de barreira montada para captura dos foragidos. Equipe teria visto pessoas abandonando o carro e indo em direção à região da mata. Por isso, Força Tática acionou o Bope.

Família de um dos mortos, o empresário Luiz, dono de uma loja chamada “Casa das Motos”, em Alta Floresta, garante que o homem foi morto por engano e que sequer estava no município no dia do roubo aos bancos. PM, por outro lado, descarta a hipótese.

Rd News