Buscar

Fazendeira morre no meio de confronto entre bandidos e PMs

Além de Jairde Alexandre Martinez, de 65 anos, dois assaltantes também morreram na troca de tiros

- FIQUE ATUALIZADO: PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE BEM INFORMADO (NOTÍCIAS, VAGA DE EMPREGO, UTILIDADE PÚBLICA) -CLIQUE AQUI


A fazendeira Jairde Alexandre Martinez, de 65 anos, foi morta com um tiro na cabeça na tarde de quarta-feira (11) durante um confronto entre assaltantes e policiais militares em sua propriedade rural, em São José do Rio Claro (a 319 quilômetros de Cuiabá). Ela e o marido foram mantidos como reféns pelo grupo de criminosos.

Além da fazendeira, dois suspeitos foram mortos durante a troca de tiros.

A morte de Jairde, que era uma pioneira em São José do Rio Claro, chocou o Município, que tem população estimada em 22 mil habitantes.

Segundo apurou a reportagem, sete homens teriam praticado o crime. Dois dos bandidos são do Município, outros dois de Chapada dos Guimarães e três de Cuiabá.

A informação sobre o assalto em andamento chegou ao conhecimento dos policiais quando dois homens foram presos em um posto de combustíveis em atitude suspeita.

Os dois, que estava armados, confessaram não só que haviam participado do roubo, como também que os comparsas ainda estariam na propriedade mantendo as vítimas como reféns.

Os policiais então seguiram até a fazenda, onde houve uma troca de tiros com os bandidos. Dois assaltantes foram mortos durante o embate e três conseguiram fugir.

Em entrevista à TV Cidade Verde Rio Claro, o delegado Jailson Peres informou que a fazendeira foi morta durante o confronto. O marido, José Carlos Carrilho Martinez, de 69, também foi atingido, mas sobreviveu.

Ainda não se sabe se as balas que atingiram as vítimas seriam das armas dos bandidos ou da própria Polícia, no meio do confronto.

Martinez foi transferido em estado grave para um hospital de Cuiabá.

Os bandidos ainda estavam na propriedade aguardando um caminhão que chegaria no local para roubar o gado da propriedade.

Um dos bandidos mortos no confronto seria filho de um oficial da Polícia Militar aposentado. Segundo o delegado, a sua participação será apurada durante o inquérito.

As investigações estão em andamento para apurar o caso.


LIZ BRUNETTO