Buscar

Diretores da Acenm/CDL participaram de manifesto em Brasília

Movimento Brasil Verde e Amarelo foi organizado pelo setor agropecuário com adesão do setor empresarial. O ato ocorreu no dia 15 de maio, em Brasília

- FIQUE ATUALIZADO: PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE BEM INFORMADO (NOTÍCIAS, VAGA DE EMPREGO, UTILIDADE PÚBLICA) - CLIQUE AQUI


A Acenm/CDL foi representada no ato do dia 15 de maio do Movimento Brasil Verde e Amarelo pelo gerente administrativo Rodrigo Rigoni e pelos diretores Tiago Franz e Evandro Moretto, entre outros empresários de Nova Mutum que se deslocaram a Brasília. O manifesto reuniu dezenas de milhares de pessoas de todo o país em frente ao Congresso Nacional, especialmente produtores rurais, transportadores e comerciantes. Organizadores estimam que entre 300 e 400 mutuenses foram à Capital Federal, todos por conta própria, arcando com suas despesas.


“Com amplo apoio da classe empresarial de Nova Mutum nós aderimos ao movimento, que em tempos de instabilidade institucional vem defender a liberdade econômica contra os lockdowns, a segurança jurídica e a democracia que depende do respeito a nossa Constituição Federal e nossas leis. A sociedade precisa que o plano de reformas do governo federal prossiga, para que nossa economia que já reage fortemente aos efeitos da pandemia volte à normalidade”, expressou Rigoni.


O ato contou com presença do presidente Jair Bolsonaro, diversos ministros e personalidades como o automobilista Nelson Piquet.


“A harmonia dos três poderes tem que prevalecer, com respeito a Constituição Federal, mantendo a lei e a ordem. Nossa sociedade tem sofrido muito com o ativismo judicial e medidas autoritárias que suprimem as liberdades garantidas pela Constituição”, salienta o presidente da Acenm, Lirio Vitalli.

Por: Tiago Franz | Jornalista 3621SC | Ascom - Acenm/CDL