Buscar

Covid-19: Cerca de 78% das pessoas internadas têm obesidade, aponta estudo


- FIQUE ATUALIZADO: PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE BEM INFORMADO (NOTÍCIAS, VAGA DE EMPREGO, UTILIDADE PÚBLICA) - CLIQUE AQUI


A esmagadora maioria das pessoas que foram hospitalizadas, precisaram de ventilação ou morreram de Covid-19 estavam com sobrepeso ou obesas, de acordo com um novo estudo divulgado esta segunda-feira pelo Centro de Controlo de Doenças (CDC, na sigla em inglês), dos Estados Unidos e citado pela ‘CNBC’.


Dos 148.494 adultos infetados com Covid-19, que recorreram a 238 hospitais dos EUA de março a dezembro, 71.491 ficaram hospitalizados. Destes, 27,8% estavam com sobrepeso e 50,2% eram obesos, de acordo com o relatório do CDC. O sobrepeso é definido como um índice de massa corporal (IMC) igual ou superior a 25, enquanto a obesidade é definida como um IMC igual ou superior a 30.


A agência descobriu que o risco de hospitalizações, admissões em unidades de cuidados intensivos e mortes foi menor entre os indivíduos com IMC abaixo de 25. O risco de doenças graves “aumentou drasticamente”, no entanto, à medida que o IMC subiu, especialmente em pessoas com 65 anos ou mais.


Pouco mais de 42% da população dos EUA era considerada obesa em 2018, de acordo com as estatísticas mais recentes da agência.


“À medida que os médicos desenvolvem planos de tratamento para pacientes com COVID-19, devem considerar o risco de resultados graves em pacientes com IMC mais elevado, especialmente para aqueles com obesidade grave”, escreveu a agência no documento hoje divulgado.

O CDC acrescentou que os resultados destacam as implicações clínicas e de saúde pública de IMC mais elevados, incluindo a promoção de estratégias de prevenção da Covid-19, como priorização contínua de vacinas, uso de máscaras e políticas para garantir o acesso da comunidade à nutrição e atividades físicas.


Já anteriormente o organismo observara que ter obesidade aumenta o risco de doenças graves, incluindo hospitalizações. A obesidade está ligada ao comprometimento da função imunológica e diminuição da capacidade pulmonar, o que pode dificultar a ventilação, explica o CDC.

Executive Digest