Buscar

Casal vende caminhão em SC para se mudar para MT com 26 cães e história viraliza

Para fazer o transporte foi necessária ajuda e muita negociação; 25 cães foram de carro, um foi de avião


O casal Amauri Vitorino, 54 anos, e Vera Lucia Faria, 67, tomou a decisão de se mudar de Blumenau, em Santa Catarina, para Cuiabá. Porém, a mudança de ares poderia ser comum, assim como qualquer outra, no entanto, os dois são donos de 26 cães. E aí, foi preciso montar uma força tarefa para deslocar os animais.

Todos os 26 cães realizaram a viagem de mais de dois mil quilômetros até a nova residência e chegaram sã e salvos. A cadela ‘Fofinha’ veio de avião com os donos, mas outros 25 tiveram que pegar a estrada.


Os tutores trabalham com reciclagem e tiraram todos os cães da rua, de situações de maus-tratos e abandono por isso, para eles, cada pet é importante.

Quando tomaram a decisão de se mudarem para Cuiabá para ficar mais próximos da filha, já tinham certeza de que iriam trazer todos para nova moradia.


Já que tiramos eles da rua, jamais iríamos colocá-los novamente”, contou Amauri, que se refere aos bichos como filhos.


Quem ajudou nas negociações para a viagem foi a protetora de animais Angela Santiago.

A ativista ficou sabendo da história através de uma conhecida e, acabou se envolvendo, sendo a grande responsável por fazer a vontade do casal virar realidade.


Eles saíram de Blumenau no dia 23 de outubro e a viagem durou dois dias e meio. Antes disso, o planejamento já durava algumas semanas.


“Não foi nada fácil, foram quase três semanas ali que eu não dormi. O problema é que é muito burocrático, e também precisávamos levantar aquele dinheiro”, explicou Angela.


Com o prazo para entregarem a casa em que estavam morando em Blumenau, no bairro Itoupava Central, batendo na porta, eles precisavam de uma solução rápida para que os animais não ficassem sem lar.


Preço salgado


Após algumas pesquisas, Angela entrou em contato com uma empresa de transportes de animais de Curitiba, pechinchou e conseguiu fechar o negócio pelo melhor preço que encontrou, R$ 10,8 mil.


Ela conseguiu arrecadar R$ 400 para pagar o transporte, e o resto do dinheiro Amauri conseguiu vendendo um caminhão. Ele também vendeu um carro e a casa para poder se mudar.


Outra ajuda facilitou o trâmite do transporte. Para poder trazer os animais foi preciso imunizá-los com a vacina antirrábica e a polivalente. O veterinário que atende os cachorros de Angela, Marcelo Fernando Ribeiro, vendeu as doses a preço de custo para a protetora, que tirou dinheiro do próprio bolso para pagar as imunizações.


Além das vacinas, cada cão precisava de um laudo afirmando que estava em boas condições para viajar. Foram compradas coleiras com o nome e telefone do proprietário, para o caso de algum acidente. Além disso, uma veterinária também fez a viagem junto para garantir que não faltasse nada aos cães.


Os cachorros foram transportados por uma Fiat Doblo e um Palio Weekend adaptados para o transporte de animais. Vera veio para a Capital de avião e Fofinha veio com ela devido ao tamanho e peso.


"A gente fez milagre, coube todos eles certinho. Eles foram bem tranquilos, podiam deitar dentro da caixa, feita sob medida", comemora Angela.


Haja criatividade para dar nome para 26 cachorros diferentes, mas o casal deu, todos eles têm nome e agora carteirinha de vacinação.


De cabeça, Amauri citou alguns: Neguinho, Brigitte, Bradock, Nina, Chiquinha, Scooby, Bidu, Marley, Guerreira e Fofinha.


Fernando Soares/ReporterMT


FIQUE ATUALIZADO: PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE BEM INFORMADO (NOTÍCIAS, VAGA DE EMPREGO, UTILIDADE PÚBLICA) -CLIQUE AQUI