Buscar

Cabeleireiro é um dos mortos em ação do Gefron; droga apreendida foi avaliada em R$ 1 milhão


- FIQUE ATUALIZADO: PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE BEM INFORMADO (NOTÍCIAS, VAGA DE EMPREGO, UTILIDADE PÚBLICA) -CLIQUE AQUI


Alex Cândido da Silva, 25, e Marcelo Mendes Alves, 37, foram identificados como os dois mortos no confronto com policiais do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), na manhã de segunda-feira (16), em ação contra o tráfico de drogas na fronteira entre Brasil e Bolívia, na região de Porto Esperidião (326 km ao Oeste de Cuiabá).

Segundo as informações da própria polícia, Alex era morador de Pontes e Lacerda, onde era bastante conhecido e trabalhava como cabelereiro. Nas redes sociais, as pessoas estavam sem acreditar que ele foi morto em uma ação contra o tráfico, já que não desconfiavam que ele tivesse envolvimento com a prática criminosa.

Alex estava com Marcelo, morador de Porto Esperidião, dentro de um veículo flagrado em alta velocidade na BR-174, por volta das 10h. A equipe do Gefron fez o acompanhamento atrás do Fiat Pálio, que seguiu em fuga por 25 km da rodovia, até que em manobra arriscada, o motorista do Fiat jogou o carro para uma estrada e os ocupantes, em posse de armas de fogo, correram para um matagal.

Consta ainda no relato policial que Alex e Marcelo passaram a atirar na equipe, que revidou. Os suspeitos foram baleados e em seguida imobilizados. Um portava uma arma calibre 32 e o outro um revólver calibre 38. A equipe do Gefron prestou socorro aos dois, encaminhou até o PSF do município, onde o médico constatou a morte deles.

Tráfico

Dentro do Fiat, a polícia encontrou 57 tabletes de pasta base que foram avaliados em R$ 1 milhão. Em checagens no sistema policial, Alex tinha uma passagem por crime ambiental e Marcelo por uso de drogas, associação ao tráfico.


Yuri Ramires