Buscar

Acusado de matar homem por "farol alto" é baleado e fica entre a vida e a morte


- FIQUE ATUALIZADO: PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE BEM INFORMADO (NOTÍCIAS, VAGA DE EMPREGO, UTILIDADE PÚBLICA) - CLIQUE AQUI


Maruan Fernandes Haidar Ahmedo, de 21 anos, acusado de matar um homem a tiros, em um posto de combustíveis em Rondonópolis (MT), em dezembro de 2018, foi baleado enquanto comemorava o aniversário de um amigo, em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai, na noite desse domingo (11).

Conforme a polícia, houve um desentendimento no local e ambos sacaram as armas e começaram a fazer disparos. Maruan está solto desde o dia 11 de março de 2020. Ele foi preso após matar um homem de 41 anos, em uma discussão sobre farol alto.

Conforme a Polícia Civil de Ponta Porã, na região sul do estado, ele foi baleado e, devido a gravidade dos ferimentos, teria sido transferido para a Santa Casa, na capital sul-mato-grossense. No entanto, a assessoria de imprensa do hospital não confirma a internação dele. O caso segue sob investigação e não há informações atualizadas do estado de saúde do jovem.


RELEMBRE O CASO


Maruan foi preso no dia 4 de fevereiro de 2020, por determinação do juiz Wagner Plaza Machado Junior, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Rondonópolis, após ele não comparecer a uma audiência no fórum da cidade.

Em novembro do ano passado os desembargadores do Tribunal de Justiça de Mato Grosso concederam habeas corpus ao acusado.

Na decisão de primeira instância, o juiz declarou que Maruan 'demonstra menosprezo e deboche das forças policiais e da Justiça, uma vez que publicou em uma de suas redes sociais fotos falsas com o intuito de obstar a sua localização e conseguinte prisão'.

Quando estava foragido, o jovem chegou a postar fotos de praia e outra foto com um prato de camarão em um restaurante com franquia pelo nordeste.


VÍDEO MOSTRA OS DISPAROS


Um vídeo gravado pelas câmeras de monitoramento do estabelecimento mostra o momento em que é vítima é atingida pelos disparos.

Nas imagens, é possível ver o motorista chegando no estabelecimento com uma caminhonete e parando o veículo perto das mesas usadas pelos clientes.

Em seguida, um funcionário da conveniência vai até a caminhonete e atende o motorista, que não desliga o carro e permanece no veículo com ele ligado.

Enquanto isso, alguns clientes reclamam da luz e fazem sinais para o motorista.

Logo depois, a vítima se levanta, vai até a caminhonete e bate no capô pedindo que o motorista desligue a luz. Ele faz sinais e, em seguida, quando caminha de volta para a mesa é atingido por um disparo e cai no chão.

De acordo com o boletim de ocorrência, Fábio foi encontrado morto no local.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e constatou o óbito.

G1