Buscar

A cada aumento de 1% nas exportações de Mato Grosso, cresce também os empregos


- FIQUE ATUALIZADO: PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE BEM INFORMADO (NOTÍCIAS, VAGA DE EMPREGO, UTILIDADE PÚBLICA) -CLIQUE AQUI


O IPF, Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso, verificou que para cada 1% de aumento na exportação do estado, cresce também o número de empregos gerados.

O perfil de exportação no estado contempla, em sua maioria, o setor da agricultura, com produtos destinados ao mercado chinês.

Segundo dados do IPEA, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, são 52 empregos qualificados e mil 236 não qualificados a mais para cada ponto percentual de aumento nas exportações oriundas de Mato Grosso.

O diretor de pesquisa do IPF, Maurício Munhoz, explica que a cadeia de produção alavanca diversos outros setores.

“O avanço das exportações mostra que a economia está em expansão, o que contribui, em especial, para a geração de emprego para o próprio setor, além de outros”, ressaltou o especialista.

Para o presidente da Fecomércio, José Wenceslau de Souza Júnior, o processo de industrialização no estado precisa avançar, já que outros estados que diversificam seus produtos, destinados à exportação, geram mais empregos.

“Mato Grosso, além de ser o celeiro do mundo, tem potencial industrial enorme. O processo de industrialização vai valorizar os produtos comercializados e, consequentemente, aumento na geração de empregos”, explicou Wenceslau.

Sapicuá