Buscar

1 mês após perder filho, jornalista e presidente do Diário morre em Cuiabá


- FIQUE ATUALIZADO: PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E FIQUE BEM INFORMADO (NOTÍCIAS, VAGA DE EMPREGO, UTILIDADE PÚBLICA) -CLIQUE AQUI


A penas um mês após perder o filho, Éden Praeiro, vítima da covid-19, morre o jornalista e empresário cuiabano, Adelino Messias de Mattos Praeiro, 83 anos, na noite desta quinta (29). Adelino era diretor-presidente do Jornal Diário de Cuiabá onde seu filho, de 56 anos, era diretor administrativo-financeiro.

Ele estava internado em uma unidade de saúde da Capital para tratar de problemas de diabetes, hipertensão, problemas renais crônicos. Seu estado de saúde se agravou após ter passado por profundo abalo emocional em razão da morte do filho, em 21 de junho.


O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) e o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), Guilherme Maluf, lamentaram a morte do jornalista.

“Recebi com muita tristeza a notícia da morte do jornalista e empresário Adelino. A comunicação perde um profissional exemplar. Neste momento de profunda dor, me solidarizo com a família”, afirma o prefeito.

Adelino Praeiro marcou época no rádio e no jornalismo mato-grossenses. Ao lado de sua mulher, dona Íris Capilé de Oliveira, por 51 anos dirigiu o Diário de Cuiabá. O profissional foi assessor de imprensa do governador Pedro Pedrossian, em 1969.

Para Maluf, Adelino “foi um dos grandes nomes da imprensa mato-grossense e esteve por mais de meio século à frente do Diário, fez jornalismo com amor e seriedade, prestando grandes serviços em defesa da democracia. Hoje seu nome se eterniza em nossa história”.

RD NEWS